12/01/2017

OPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL CONFIRMA A NECESSIDADE DE MAIOR PRESENÇA DO ESTADO BRASILEIRO NA FISCALIZAÇÃO DO AMÔNIA

Equipes do Exército Brasileiro e da Fundação Nacional do Índio – FUNAI realizaram de uma operação de controle e fiscalização na região do Amônia. A operação ocorreu entre os dias 5 e 11 de dezembro, e teve como alvo as Terras Indígenas Apolima Arara e Kampa do Rio Amônia. Sua efetivação respondeu a denúncias feitas pela Apiwtxa, bem como por outras comunidades indígenas, a respeito da entrada de invasores, caçadores e madeireiros, e outros ilícitos praticados na região.

A ação contou com dois servidores do órgão indigenista e 11 militares do Exército. Seu foco foi o combate à caça, pesca, e desmatamento ilegais nesses territórios, vistoriando, ainda, embarcações a fim de averiguar o possível transporte de materiais ilícitos oriundos de territórios peruanos e brasileiros.

Durante a operação, dois homens foram flagrados transportando animais silvestres (jabutis) e um carregamento de cerca de 20 quilos de pescado, espécies de peixes conhecidos localmente como "mocinha". Os indivíduos foram conduzidos até a zona urbana de Marechal Thaumaturgo e apresentados à Delegacia de Polícia Civil, onde foi lavrado Boletim de Ocorrência. Os jabutis foram devolvidos à floresta.

Muito embora não tenha havido apreensões significativas, o balanço da operação permite reafirmar a notável ausência dos órgãos de segurança pública naquela região, sendo imprescindível a intensificação das ações de fiscalização e controle por ali.

Foto de Carolina Comandulli